19ª capítulo

>> quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Os respingos do café quente queimavam meu pé nú. Eu não estava entendo aquilo, não mesmo. Gabriel me olhava com aqueles olhos uma hora beirando a piedade e outra a insanidade.


 - Engraçado Anna, como as coisas acontecem né?- disse ele num tom psicótico- sabe, ontem foi tudo perfeito, a encenação, os camaradas atuando de traficantes, eu simulando uma crise de abstinênicia...
- O que você está falando?- minha voz estava embargada pelo choro
- O que quero dizer é: desde a sua vizita naquela porra de delegacia, eu percebi que você é quem vai estar do meu lado- disse sorrindo- você mesma disse que nunca ia me abandonar...
- O que você fez com o Brad? - disse em prantos
- Você não deveria falar dele perto de mim, sou bastante ciumento, e outra, ele estava no meu caminho, eu esperava que você não pagasse aquela grana pros "camaradas", seria uma boa desculpa para meter uma bala na boca desse idiota!
- O QUE VOCÊ FEZ?
 - Sabe Anna, o bom de ser rico é que esses tipos de pessoas costumam ter robbys estranhos, por exemplo meu pai, ele antes de se formar em direito, ele era especialista em venenos, como é mesmo o nome? ah deixa para lá, o fato é, ele brincava de mexer com certas substâncias, claro pagando uma pequena propina para o farmacêutico- Gabriel dizia essas coisas com um sorriso estampado no rosto, andando de um lado ao outro- enfim, quando meu velho foi me buscar na delegacia e logo depois de você ter saido, eu já havia me decedido que eu queria ter você para o resto de minha vida, mas só que tinha o idiota do Brad no meio do caminho e eu não podia matar ele como matei o Yan com golpes de facadas, pois os "caras" estavam no meu encalço já.
- Você só pode estar mentindo, eu estava com você quando o Yan foi visto vivo pela última vez...
- HAHA, como você é ingênua meu amor, naquela noite o bosta do Yan havia me roubado umas gramas de pó, fui ter com ele na cozinha daquela boate que pertence ao pai dele, chegando lá, o maldito me ameaçou de contar ao meu pai sobre minha bissexualidade e sobre as drogas, não pensei duas vezes, coloquei uma luva que estava no balcão sem ele perceber, peguei uma faca e cortei a garganta dele- disse num tom de voz orgulhoso- como ninguém havia me visto entrar com ele, sai pelo fundos, fiz questão de alguns boys me virem cheirar e deduzirem que estava na rua já algum tempo, entrei, fui até o banheiro, inventei a história da velha que nos denunciou e do resto você sabe...
- CLARO QUE SEI SEU LOUCO, FOI A NOITE QUE VOCÊ MATOU A FLÁVIA!
- NÃO, NÃO DIGA ISSO, O ACIDENTE FOI DE FATO UM ACIDENTE, EU AMO A FLÁVIA NA MESMA INTENSIDADE QUE AMO VOCÊ...
- VOCÊ ESTÁ DUENTE- gritei aos prantos
- Por você meu amor, duente de amor por você, foi por isso que depois que você me vizitou na delegacia, eu fui até o guarujá na casa do meu pai e peguei um veneno chamado estricnina...era a última saída caso esse Brad saisse vivo do meu plano da noite passada...foi fácil, o idiota acordou, eu já estava esperando por ele, eu havia feito café, ele disse que gostava de amargo, foi então que coloquei a substância em pó dentro dessa xícara que esta do lado dele- disse isso por fim apontando para a cama.
- Você está louco- disse - se afasta de mim, eu vou chamar a polícia...
- Cala Boca sua vadia, eu fiz isso por nós, pelo nosso amor, você não vai dar mais um passo, vamos viver felizes para sempre, eu e você- Gabriel estava com outro semblante, não era mais aquele garoto que havia conhecido- se você der um passo te mato- dizendo isso, sacou o mesmo revólver do "traficante"- e depois me mato, só assim a eternidade vai nos abençoar.

Não pensei duas vezes, me lançei em cima dele, na minha mente somente a imagem do rosto gelado de Brad, dei um chute em seu saco, no qual ele involuntariamente deixou cair o revólver, agarrei a arma e sai correndo em direção a sala, Gabriel se recuperou rápido e me alcançou.


- Se você se mexer te mato agora mesmo, seu desgraçado- disse com ódio em minha voz
- Você não é forte o bastante...

Gabriel deu um passo, um click, um estopim, a bala pegou em cheio a cabeça de Gabriel, ele tombou como tomba uma arvoré podre.

3 comentários:

Willian Lopes de Sousa Augusto 23 de setembro de 2010 00:02  

\O/ MEU DEUS!!!!
O Gabs planejou tudo!!!! cacete o melhor!! final de novela total!! FDP!! e a Anna matou ele?! e o brad?? morreu? ta vivo? o q é q ele tem?? AHH!! sem respirar aqui!! como terminara?

Hi! Lene 24 de setembro de 2010 11:13  

uiiiiii.....
que garoto mais FDP!!!
agora vai lá....
DORRRRRRME, VIADOOO! hahahhaa...
Brad, acordaa!! plisss....
:$

Vick Sousa 28 de setembro de 2010 17:39  

OMG!!
Esse foi pra fude, to sem ar. O que vem depois??

Postar um comentário

Obrigado por ler e por opinar! Esperamos que esteja gostando do blog tanto quanto nós estamos nos divertindo. É uma honra receber sua leitura! De verdade! :)

  © Blogger template Simple n' Sweet by Ourblogtemplates.com 2009

Back to TOP